Alta frequência capilar. O que é e quais são seus benefícios? - Altostima
alto stima,alto estima,auto stima,auto estima,capilar,cabelo,cabelos,tricologia,tricologista,Sandra Assis Maia,Alopecia,Saúde,Saúde Capilar,saude,Alopecia Androgenética,Alopecia Areata,SCA,Sistema Capilar,Tratamento contra queda,Hair,Implante Capilar,Efluvio Telógeno,Doenças Capilares,careca,calvo,queda de cabelo,tricoscopia,terapia ortomolecular,ortomolecular,Especialista em cabelos,Saude do cabelo,cabelos caindo, tratamento de queda de cabelo,calvice
17390
post-template-default,single,single-post,postid-17390,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,overlapping_content,transparent_content,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge (child),wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Alta frequência capilar. O que é e quais são seus benefícios?

Se você tem problema de queda de cabelos com certeza está em busca de uma solução que dê fim a esse tormento. Mas em vez de correr para a farmácia cada vez que uma amiga indica um novo shampoo ou creme, você deveria fazer um tratamento capilar sério, com resultados comprovados e a supervisão de um tricologista.

É o caso, por exemplo, da alta frequência capilar, uma técnica que está obtendo resultados bastante positivos principalmente nos problemas do couro cabeludo. Descubra como a alta frequência capilar age e porque está fazendo tanto sucesso.

O que é alta frequência capilar?

A alta frequência capilar é um aparelho que está se mostrando extremamente eficiente nos tratamentos dos cabelos, seja como coadjuvante ou protagonista. O equipamento age emitindo correntes alternadas de alta frequência que são aplicadas ao couro cabeludo através de eletrodos.  Na verdade a alta frequência capilar pode ser utilizada em diversos procedimentos estéticos, mas nos cabelos ela tem ganho destaque.

Os eletrodos de vidro podem ter diversos formatos, como os em formato de pente e cebolão, que são os mais utilizados na tricologia. Como são ocos, ao passar pelo interior do eletrodo a corrente reage com o ar rarefeito ou neon de seu interior gerando ozônio na superfície entre o couro cabeludo e o eletrodo.

alta frequência capilar

O ozônio, por sua vez, tem propriedades bactericidas, fungicidas e cicatrizantes, fazendo com que os benefícios da alta frequência capilar sejam inúmeros. Além disso, o efeito térmico da corrente gera um estímulo local que faz aumentar o aporte de sangue, levando mais nutrientes e oxigênio para as células capilares.

Quais os benefícios da alta frequência capilar?

Quem convive com a dermatite seborreica sabe como ela pode ser desagradável: descamação, vermelhidão e coceira são só alguns dos incômodos mais frequentes que perturbam quem tem o problema. Pela parte estética, os cabelos parecem sempre sujos e oleosos, perdendo o brilho e movimento naturais. Como a dermatite seborreica se desenvolve justamente nas áreas mais ricas em glândulas sebáceas, a produção de sebo aumenta e favorece a proliferação fúngica, agravando cada vez mais o quadro.

No entanto, o efeito antisséptico faz com que a alta frequência capilar seja altamente indicada nesses casos. O ozônio, que é uma molécula instável, rapidamente se converte em O2 e O-, este último altamente oxidante. Quando entre em contato com microrganismos, a molécula ativa de oxigênio influencia eventos bioquímicos do metabolismo celular e culmina no efeito antisséptico.

Por outro lado, o próprio eletrodo de pente por exemplo, já tem uma função estimulante dos vasos capilares, melhorando a irrigação dos bulbos e da raiz dos cabelos, ajudando a prevenir a queda capilar.

Assim, a alta frequência capilar atua em várias frentes. O efeito térmico, por exemplo, atua no metabolismo celular, favorecendo a vasodilatação e seu consequente aumento do fluxo sanguíneo – o qual, por sua vez, melhora a chegada de nutrientes e oxigênio às células.

Por outro lado, a alta frequência capilar tem efeito bactericida, eliminando as bactérias anaeróbicas; bacteriostática, reduzindo a proliferação de bactérias aeróbicas; e fungicida, eliminando fungos.

Como cicatrizante, a alta frequência capilar também cauteriza possíveis feridas no couro cabeludo, além de remover a caspa, hidratar os fios e favorecer a penetração de produtos de tratamento no couro cabeludo devido a seu efeito vaporizador.

alta frequência capilar

Cuidados na aplicação da alta frequência capilar

Apesar de tantos benefícios, é preciso atenção, pois nem todos podem usar a alta frequência capilar. A técnica não é indicada para pessoas portadoras de marca-passo, cardíacas, com neoplasias (câncer), com distúrbios de sensibilidade epiléticos, portadores de pinos ou placas de metal no local da aplicação, diabéticos descompensados nem pessoas que usem cosméticos inflamáveis.

Por isso, jamais faça alta frequência capilar com pessoas despreparadas ou curiosas. Entregue seus cabelos apenas a profissionais capacitados, como os tricologistas, responsáveis pelo estudo e tratamento das doenças capilares. O mal uso do aparelho pode causar lesões se as normas de segurança não forem observadas.

E você, já experimentou a alta frequência capilar? Gostou dos resultados ou ainda quer conhecer? Compartilhe conosco a sua opinião aqui nos comentários!

Veja também estes outros artigos