QUAIS OS SINTOMAS E COMO TRATAR A DERMATITE SEBORREICA?

QUAIS OS SINTOMAS E COMO TRATAR A DERMATITE SEBORREICA?

Já são mais de 2 milhões de casos no Brasil por ano, que a torna uma das doenças de pele mais comuns na população.

A dermatite seborreica é uma inflamação da pele que acomete principalmente o couro cabeludo, a face e o colo, mas apesar de sua grande incidência, suas causas ainda não são totalmente conhecidas.

Ela pode ter origem genética ou ser desencadeada por fatores externos, como estresse emocional ou situações de fadiga, frio, excesso de oleosidade, alergias e também a presença de um fungo, o Pityrosporum ovale, conhecido como Malassezia.

A doença, que não é contagiosa e não tem absolutamente nada a ver com falta de higiene, pode acometer tanto adultos quanto crianças, inclusive recém-nascidos.

APESAR DE NÃO SER GRAVE, A DERMATITE SEBORREICA DEVE SER TRATADA APENAS POR ESPECIALISTAS

Também chamada de eczema seborreico, a doença surge em áreas de grande incidência de glândulas sebáceas e não tem gravidade, a não ser pelo incômodo físico por causa da coceira e o constrangimento em relação às lesões, principalmente quando estas se desenvolvem em partes visíveis do corpo.

Apesar de não afetar a saúde de forma relevante, ela deve ser tratada apenas com profissionais qualificados, como os tricologistas, especialistas no estudo dos cabelos, que farão o diagnóstico e determinarão o tratamento adequado a cada caso.

POR QUE ELA APARECE EM ALGUMAS PESSOAS EM NÃO EM OUTRAS?

Estima-se que a dermatite seborreia atinja 20% da população mundial, mas que apenas 3% das lesões seja clinicamente relevante.

Mais comuns em homens do que em mulheres, ela apresenta dois picos de incidência, um deles logo no primeiro ano de vida e o outro após a puberdade, mas uma vez se manifestada, ela torna-se crônica, indo e vindo ao longo de décadas, com períodos de melhora absoluta e outros de agravamento dos sintomas.

Ainda que ela não seja uma doença das glândulas sebáceas nem seus pacientes têm aumento da produção de sebo, este tipo de dermatite tem predileção por peles ricas nessas glândulas, o que faz crer que estas estruturas façam parte do processo fisiopatológico da doença.

Por outro lado, o fungo Malassezia alimenta-se de restos de pele morta e prefere áreas com maior produção de sebo, mas como ele faz parte da flora habitual de germes da pele acredita-se que ele seja irritante ao sistema imunológico de apenas as pessoas geneticamente predispostas.

SAIBA COMO IDENTIFICAR OS SINAIS E SINTOMAS DA DERMATITE SEBORREICA

A principal característica é um rash avermelhado da pele, com placas ou crostas que coçam e descamam, podendo gerar caspa nas regiões onde haja pelos: cabelos, sobrancelhas, barba, região torácica, etc.

Em alguns casos pode haver perda de cabelo na região atingida, que regride com o tratamento.

Na cabeça as lesões costumam ultrapassar os limites do couro cabeludo e passam a ficar mais visíveis, formando placas ou crostas ligeiramente relevadas, geralmente de cor salmão com descamações prateadas ou amareladas.

Ela também surge na testa, nos cílios, na sobrancelha, na região da barba e ao redor dos sulcos da boca e do nariz.

Quando surge próximo aos olhos pode propiciar o aparecimento terçol e blefarite, uma inflamação na pálpebra, na região onde nascem os cílios, em que as glândulas de gordura começam a excretar em excesso, causando coceira, irritação e ardência.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

A dermatite seborreica é uma doença que não tem cura e também não tem prevenção, mas alguns cuidados podem aliviar os sintomas, como não tomar banho muito quente, evitar alimentos gordurosos, enxugar-se bem após o banho e antes de vestir roupas e usar tecidos que não retenham o suor, além de tentar controlar a ansiedade e o estresse físico e mental e retirar bem os produtos sempre que lavar a cabeça.

Já o tratamento pode englobar várias medidas, como interrupção de produtos para cabelo como sprays, géis e pomadas, evitar o uso de chapéus, e usar produtos indicados pelo Tricologista, como shampoos e cremes com antifúngicos e corticosteroide, entre outros.

O tratamento, no entanto, deverá ser prescrito pelo Tricologista após análise minuciosa de cada caso, após um diagnóstico clínico que pode ser feito testes de contato e/ou exame Tricoscópico, que determinará o grau de gravidade da infecção e das lesões.

O uso de remédios caseiros ou indicados por curiosos é completamente contraindicado, podendo até agravar seriamente o quadro do problema apresentado.

Quer saber mais sobre a dermatite seborreica ou precisa de uma avaliação? Marque uma Pré-consulta na Alto Stima e tenha certeza de deixar seus cabelos nas mãos dos melhores Tricologistas.


a 08/18/2019, 16:43pm

Foi lido 1066 vezes

Artigos semelhantes

FORMOL – CONSEQUÊNCIAS E RISCOS


Vamos fazer uma reflexão?! Mulher , 43 anos, casada, com 2 filhos ainda na infância descobre que tem câncer. Inicia uma série de questionamentos ? Porque aconteceu comigo ? Má sorte ? Era para acontecer ? Tenho...

CUIDADOS COM O CABELO NA ACADEMIA


CUIDADOS COM O CABELO NA ACADEMIA Para muitas mulheres, o medo de estragar o cabelo acaba impedindo uma vida mais ativa. Porém, é possível manter os fios saudáveis mesmo com a malhação. Para isso, basta...

O que as pessoas escreveram ...